Por que realizamos o treino experimental?

Locais que disponibilizam algum tipo de atividade física, normalmente, oferecem um ou mais treinos/sessões/aulas gratuitos para quem não é aluno. Você sabe por que isso ocorre? Hoje a gente vai te contar o objetivo desse treino aqui na FORTEM.



Sempre que alguém nos procura, primeiramente, procuramos entender o nível de condicionamento físico do aluno, se possui limitações de movimento que já observou, se possui alguma dor ou lesão que influencie no treinamento. Dessa forma, caso essa pessoa venha a treinar com a gente, já sabemos se precisaremos adaptar a nossa metodologia a essas condições.


À medida que entendemos esses pontos, podemos identificar como o nosso trabalho vai ajudar aquela pessoa e a convidamos a realizar um treino experimental. Mas para que serve esse treino?


O treino da perspectiva do aluno

O treinamento funcional é uma modalidade relativamente nova e que ainda está em difusão em diversos lugares. Além disso, muitos alunos que nos procuram estão parados há algum tempo ou vem de outras modalidades. Por isso, o treino experimental servirá para o aluno ter uma pequena experiência:

  1. Entender um pouco mais da metodologia e da dinâmica do treino;

  2. Avaliar o atendimento prestado pelo local;

  3. Conhecer a estrutura: equipamentos e espaço físico;

  4. Avaliar se aquele local de treino conseguirá fornecer o serviço necessário para as suas necessidades e objetivos;

Com essas informações, também será possível embasar a decisão de compra e medir se é possível realizar o investimento para esse tipo de serviço.


O treino da perspectiva do treinador

Para o treinador, esse momento tem como objetivo principal conhecer o aluno. Cada pessoa possui padrões de movimento específicos, limitações de articulações, tendões ou músculos, e capacidades físicas.


Além de fazermos essa avaliação, também poderemos saber qual o nível de mobilidade, flexibilidade e força. Nesse caso, já é possível visualizar pontos de melhoria e realizar as correções de execução necessárias. Finalmente, o treinador conseguirá medir a capacidade cardiorrespiratória do aluno.


Posteriormente, fazemos uma programação de treinos para essa pessoa, considerando todos esses pontos já comentados, e a alocamos em uma das nossas fases de treinamento. A partir do momento que é observada evolução, o treinador também será responsável pela mudança do treino ou por trazer novos estímulos.


O treino experimental como um ponto de partida

Ou seja, o nosso treino experimental serve como uma avaliação técnica, de movimentos e de nível de condicionamento. A partir dele, começamos a personalizar o treinamento e seguir melhorando com o passar do tempo. É o nosso ponto de partida para um relacionamento de longo prazo!


Quer fazer um treino experimental com a gente? Clica aqui!


Deixa a tua pergunta aqui nos comentários! 👇🏼


#treinamentofuncional #treinamentofísico #atividadefísica #saúde #atendimentopersonalizado

5 visualizações0 comentário